Por que aparecem manchas na pele e como se livrar delas

Faça o seguinte: estique os dois braços, mas deixe uma palma da mão virada para baixo e a outra para cima. Percebe como um lado do braço é mais escuro e espesso? “Isso é resultado de uma vida toda de exposição solar“, relata a dermatologista Valéria Marcondes, de São Paulo.

E, com a idade, o toque constante do sol exibe um resultado indesejável: manchas. Não por menos, são batizadas de melanoses solares. É que os raios incentivam a produção de melanina, pigmento que dá cor à pele. “As marcas costumam surgir em locais mais expostos, como mãos, braços, rosto, pescoço e colo”, lista Adriana Vilarinho, também dermatologista da capital paulista.

Os melhores ativos

Alfa-Arbutin: Extraído da planta uva ursi, age de forma parecida com a hidroquinona, potente clareadora – esta, porém, é vendida sob prescrição devido aos efeitos colaterais. “O alfa-arbutin suprime a produção de melanina. Só que é mais seguro”, esclarece o farmacêutico Maurício Pupo, diretor de pesquisa da Ada Tina Italy.

Ácido kójico: Vem da fermentação do arroz. Ele tira cobre e ferro de dentro da pele, dupla crucial para formar a melanina.

Alfa-hidroxiácidos: De acordo com Pupo, eles provocam uma descamação. Com isso, há clareamento de manchas.

Procedimentos de sucesso

Laser: Indica-se aquele cujo alvo é o pigmento – a luz vai direto para a melanina, destruindo-a. Adriana diz que os melhores são os que emitem disparos em picossegundos. “Essa tecnologia permite que a energia atravesse as camadas da pele sem causar dano térmico”, justifica.

Luz intensa pulsada: “Ela também atinge o pigmento”, ensina Valéria. Sua aplicação superficial já reduz manchas. Mas atenção: é contraindicada para peles bronzeadas e morenas, que têm bastante melanina.

Peeling: Menos tecnológico, porém eficaz. Substâncias químicas promovem a descamação e a troca de pele, suavizando as marcas escuras.

Melasma é outra coisa

Embora a origem exata do melasma seja uma incógnita, os médicos têm uma certeza: as manchas acastanhadas estão ligadas a hormônios. “Elas aparecem mais em grávidas e usuárias de pílula”, conta Beni Grinblat, dermatologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

É preciso diferenciá-las das manchas da idade – até porque o tratamento muda. “As marcas do melasma costumam ser mal delimitadas e aparecem na testa, nas bochechas e no buço”, aponta Grinblat. Após tratar, o mínimo de sol pode trazer a chateação de volta.

Fonte https://saude.abril.com.br/medicina/o-que-voce-precisa-saber-sobre-manchas-e-como-se-livrar-delas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *