Polícia Militar lança campanha “Celular Seguro”

A Polícia Militar lançou na manhã desta quarta feira (06), na sala de palestras da CDL, a campanha Celular Seguro, para que em abordagens os policiais possam consultar aparelhos, para verificarem se são furtados ou roubados.

Para isso basta que as pessoas digitem *#06#, e consigam o IMEI do aparelho e em seguida façam o cadastro no site da Polícia Militar.

Militares terão acesso a um programa de consulta para saberem a procedência do aparelho.

Celulares já com sinalização de furto ou roubo não conseguirão ser cadastrados.

Um comentário em “Polícia Militar lança campanha “Celular Seguro”

  • 6 de junho de 2018 em 15:49
    Permalink

    Existem outras informações sobre Muriaé que também são muito importantes para a vida dos muriaeenses.
    Por exemplo, em 2018, o orçamento do município é de R$ 338.022.375,80; deste valor R$ 8.200.000,00 se destinam à Câmara Municipal; R$ 49.436.340,00 são do DEMSUR; R$ 4.688.757,03 são da FUNDARTE; e R$ 45.977.881,81 do Fundo Previdenciário de Muriaé.
    As receitas de IPTU estão estimadas em R$ 13.560.000,00, ou seja, correspondem apenas a 4% do orçamento aproximadamente.
    As despesas de pessoal e encargos sociais estão orçadas em R$ 142.453.853,80; para a saúde estão destinados R$ 70.971.126,07.
    Estas e outras informações estão disponíveis no site da prefeitura/portal da transparência/relatório resumido da execução orçamentária – http://transparencia.muriae.mg.gov.br/Orcamento/RREO.
    As cidades e, portanto, os seus orçamentos deve ser administrados com base num PLANO DIRETOR, conforme determina a Lei Federal nº 10.257/2001, denominada ESTATUTO DA CIDADE.
    O PLANO DIRETOR DE MURIAÉ está sendo revisado: você está participando da REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE MURIAÉ?
    “O PLANO DIRETOR é uma exigência da Constituição Federal; é o planejamento estratégico da cidade por 10 (dez) anos; é uma LEI MUNICIPAL, e é o PRINCIPAL INSTRUMENTO da política urbana, que deve orientar as políticas e programas para o desenvolvimento e o FUNCIONAMENTO DA CIDADE”.
    “O PLANO DIRETOR deve garantir habitação de qualidade, saneamento ambiental, transporte e mobilidade, trânsito seguro, hospitais e postos de saúde, escolas e equipamentos de lazer, para que TODOS possam morar, trabalhar e viver com dignidade”.
    “O PLANO DIRETOR é a BASE do planejamento municipal, e deve ser o norteador dos Planos Plurianuais (PPA) de investimentos dos governos locais, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária”.

    O PLANO DIRETOR deve PRIORIZAR AS CLASSES MARGINALIZADAS e ser elaborado, executado e fiscalizado com AMPLA PARTICIPAÇÃO da população e de associações representativas dos vários segmentos da comunidade (Associações de Moradores de Bairro, Partidos Políticos, Conselhos Municipais, OAB, CREA, CAU, CDL, ACIM, Sindicatos, Lojas Maçônicas etc.).
    Para saber mais sobre o PLANO DIRETOR, pesquise no Google a “Cartilha a cidade que queremos –Ministério das Cidades” ou acesse o link abaixo:
    http://www.cidades.gov.br/images/stories/ArquivosSNPU/Eventos/OficinaRagularizacaoFundiaria/PlanoDiretor/Cartilha%20a%20Cidade%20que%20queremos.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *