Novo cangaço: fim da tranqüilidade no interior

Cidades pequenas, clima do interior, população onde todos se conhecem, o clima das montanhas de Minas traz aquele ar de tranqüilidade e paz que os municípios do interior sempre tiveram.
Mas de uns tempos para cá, este cenário mudou bastante, a tranqüilidade e a paz, acabaram, os assaltos que aconteciam somente nos grandes centros, chegou ao interior, com bandidos fortemente armados, explosões de caixas eletrônicos, assalto a bancos, lotéricas, agências dos correios, tudo sempre com muita violência por parte dos criminosos.

A forma de agir das quadrilhas, denominada “Novo Cangaço”, referência ao bando de Lampião, que tocou o terror no sertão nordestino, no início do século XX, atua na Zona da Mata Mineira há mais de cinco anos, e começou com pequenos assaltos a comércios, principalmente na zona rural, se transformou em uma quadrilha perigosa, com homens armados, com espingarda calibre 12, pistola 380 mm e até fuzis. Além da utilização de dinamites para a explosão dos caixas eletrônicos.
O último grande assalto desta quadrilha terminou com duas pessoas mortas e pânico na população de uma cidade com pouco mais de 15 mil habitantes.

Estas quadrilhas são formadas por homens das cidades de Divino, Fervedouro, Carangola, São Francisco do Glória, Vieiras, entre outras, e muita das vezes, são pessoas acima de qualquer suspeitas, que trabalham na roça, no plantio de café, milho, arroz, criação de gado e cavalos.
Amanhã você acompanha, um dos primeiros grandes assaltos da quadrilha na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *